Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Depois daquela capa eletrônica que a Esquire fez no ano passado, veio essa idéia simples e divertida de brincar com o rosto de ícones americanos. :-). Vi aqui.

Read Full Post »

Obama’s gmail account

Vi no The Onion

Read Full Post »

Quero ser Criativo

Saíram os finalistas do Cyber Lions, do fetival de Cannes de publicidade,  e sempre que isso acontece entro em uma crise de inveja dos caras que passam o dia inteiro tendo idéias mirabolantes para outros executarem. Não é muito diferente do que eu e os coleguinhas desse blog fazemos (ou faziam) na Mundo Estranho, mas ao mesmo tempo parece completamente diferente, porque o carinha que tem boas idéias na Almap, DM9, Wunderman, Agência Click e afins é ascensado à categoria de gênio, ganhando a alcunha oficial de Criativo. Já nosotros jornalistas mundoestranhenses temos um milhão de idéias por minuto, executamos um pedacinho delas com sérias restrições orçamentárias, todos acham o resultado muito legal, mas fica por isso mesmo: tapinha nas costas e corre pra tocar a pauta do mês seguinte…Se fosse no mundinho publicitário, não tenho dúvida de que muita gente daqui estaria usando uma coroa de louros na cabeça… (uma prova? nosso colega Rafael Kenski pulou a baia para o lado do marketing e é finalista de Cannes com o primeiro trabalho feito do lado de lá…)

Mas, lamentações à parte, tem um monte de coisa muito legal em Cannes neste ano. Alguns Criativos realmente andam criativos.

Entre os brasileiros, além do ARG Zona Incerta, do Rafa, que é sensacional, algumas coisinhas bem legais estão passando quase despercebidas. É o caso de CTRL+C, da revista Época. Muito simples: um banner com a seguinte mensagem “A flexibilização das leis trabalhistas é essencial para a criação de novos trabalhos” – “Copie o texto e cole no seu editor de texto”. Teste aqui e veja o que acontece. Gênio (pela ferramenta, não exatamente pelo texto)!

Tem também várias ferramentas bacanas, que talvez pudessem ter sido usadas de forma ainda mais criativas, mas ainda assim são muito boas. Um caso é essa do Greenpeace, em que você insere uma foto sua na experiência sem graça de um cientista cool, que não passa credibilidade nenhuma.  Mas a ferramenta é bem legal!

E, claro, tem coisas de qualidade incontestável, como o HBO Voyer.

Pra ver mais trabalhos brasileiros na Shortlist, entre aqui ou, para todos os trabalhos, visite o site oficial.

E se alguém quiser me contratar como Criativo, recebo propostas no email artur.louback@gmail.com. Hehehe

Read Full Post »

Jornalismo visual 1

Existe uma questão que, pelo menos pra mim, ajuda a entender o que são infográficos e para que servem: infografia é uma ferramenta de arte ou um gênero jornalístico? Antes de falar da opinião que eu defendo, vai aqui a resposta do Alberto Cairo (em entrevista ao jornal digital UP, da escola de Comunicação da Universidade do Porto):

“Formalmente a infografia não está aceite como um género jornalístico, mas estou convencido de que o é. A infografia é a aplicação das regras do desenho gráfico para contar histórias. Assim, se se contam histórias jornalísticas pelo meio do desenho gráfico, isso é um género jornalístico, sem dúvida.”

Eu concordo 100% com ele e me incomoda que a infografia ainda não tenha o mesmo peso jornalístico de um texto corrido. Jornalistas-infografistas sabem que a apuração para um bom infográfico em geral demanda um aprofundamento maior do que a apuração para um texto corrido. E desta apuração saem coisas que nunca estariam em um texto. Isso me leva a crer que um infográfico jornalisticamente bem realizado (com apuração específica para contar a história visualmente) merece o mesmo peso, apreço e credibilidade que uma entrevista, um perfil ou uma reportagem investigativa.

Mas, apesar disso, os prêmios de infografia e as pessoas que estudam infográficos ainda vivem no universo da arte. Por que? Não tenho uma resposta definitiva, mas percebo três coisas que ajudam a entender:
1) jornalistas ainda não sacaram que podem ter um ganho de informação através de imagens;
2) jornalistas são preconceituosos e fazem questão de considerar como subcategoria o que não é texto;
3) jornalistas forjados nos métodos tradicionais de universidades e redações não são jornalistas visuais

E o que é um jornalista visual?
Que competências tem essa pessoa?

Mais pra frente falamos nisso…

Read Full Post »